terça-feira, 12 de outubro de 2010

Pedro Galdino

Pedro Galdino (1860 - 1919 Rio de Janeiro, RJ), flautista e compositor, era negro e trabalhou como operário da Companhia Fiação Tecidos Confiança, em Vila Isabel, bairro carioca no qual sempre residiu. Sua família era de músicos.

Foi mestre de banda da fábrica Confiança. Por volta de 1910, teve as polcas Otacília e Saudades da Lapa gravadas pelo Pessoal do Bloco na Favorite Record.

Por volta de três anos depois, teve os xotes Natalina e Cotinha, e o tango Miranda, gravadas pelo flautista Pedrinho. Na mesma época o grupo instrumental Pessoal do Bloco gravou as valsas Lola, Pastorinha; os xotes Hilda, Adélia e Meu casamento (Olhos de veludo), e as polcas Caminhando, Flausina, Saudades da Lapa, Otacília, Vamos dançar, Não chores, Didi, Jocosa e Lembrança da Ilha do Governador, todas na Favorite Record.

Em 1957, seu choro Flausina foi regravado por Pixinguinha e sua banda no LP Assim é que é, lançado pela gravadora Sinter.

Em 1972, a polca Jocosa foi incluída no disco que acompanhou o fascículo "Donga e os primitivos" da série "História da música popular brasileira", lançada pela Editora Abril.

Obra
Adélia, Caminhando, Cotinha, Didi, Flausina, Hilda, Jocosa, Lembrança da Ilha do Governador, Lola, Meu casamento, Miranda, Não chores, Natalina, Olhos de veludo (c/ Gutemberg Cruz), Otacília, Pastorinha, Saudades da Lapa, Vamos dançar.

Título da música: Meu casamento / Gênero musical: Chótis / Intérprete(s): Pessoal do Bloco / Compositor(es): Galdino, Pedro / Gravadora Favorite record / Número do Álbum 1454047 / Data de Gravação 1910-1913 / Data de Lançamento: 1910-1913 / Lado único / Acervo Humberto Franceschi / Rotações: Disco 78 rpm



Fonte: Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira.
Postar um comentário